Como utilizar o Baguá – Parte I

Como utilizar o Baguá – Parte I

Os chineses inventaram o Baguá para entender e ativar as energias dentro e fora de casa. Essa energia que queremos ativar, balancear e alinhar é a energia vital que existe em nós e no meio ambiente, o Chi.

Quando flui harmoniosamente dentro de casa, os resultados incidem beneficamente sobre os moradores. Quando bloqueada, gera problemas que podem se traduzir de mau humor ou brigas, a doenças e falta de dinheiro.

Assim, a prática do Feng Shui, como dissemos em matérias anteriores, pode ser comparada a um bom tratamento de acupuntura doméstica, que desbloqueia pontos energéticos e áreas congestionadas, para que a energia dentro de casa flua como o sangue em um organismo saudável.

Energia boa é energia dosada; acúmulos e excessos sempre são prejudiciais.

Baguá é a figura de oito lados que relaciona os ambientes às áreas de interesse de sua vida.

como utilizar o baguá

É usado principalmente pelos adeptos do Feng-Shui da escola do Chapéu Negro, a mais difundida técnica de harmonização no Ocidente.

A sobreposição do baguá da escola do Chapéu Negro, sobre nosso ambiente, em um desenho do lugar, trata da maneira como devemos agir para nos transformar e transformar os ambientes que queremos com o Feng Shui.

Os símbolos que aparecem no Bágua se chamam Trigramas. Devemos aprender a associar cada Trigrama com os numerosos atributos a eles associados, incluindo cor, direção da bússola, áreas do corpo e membros da família.

É muito importante que tenhamos conhecimento do significado de cada um dos Trigramas.

Quando sobrepomos o bágua, que está dividido em 08 Trigramas, sobre uma determinada área, literal ou figurativamente, vemos que eles cobrem completamente o terreno em questão, a área geográfica, a casa , o cômodo ou a cama, como os quadrados de um tabuleiro de jogo da velha. De acordo com a forma desses espaços, um ou mais Trigramas podem estar em falta ou fortalecidos.

O significado dos Trigramas básicos, está baseado no I-Ching – o livro das Mutações – (tradução do Chinês), é sem dúvida uma das mais importantes obras da literatura mundial.

Tudo o que existiu de grandioso e significativo nos três mil anos de história cultural da China ou inspirou-se nesse livro. Podemos dizer que é uma sabedoria amadurecida, as experiências da vida transmitidas de geração a geração ao longo de séculos compõe o I-Ching.

Na verdade, não apenas a filosofia da China mas também sua ciência e arte de governar sempre buscaram inspiração na fonte de Sabedoria encontrada no I-Ching. Mesmo os aspectos mais simples da vida cotidiana da China estão, sob sua influência.

Os 08 Trigramas foram concebidos como imagens de tudo o que ocorre no céu e na terra, são símbolos que representam mutáveis estados de transição.

São imagens que estão em constante mutação. Focalizam-se não as coisas, em seus estados de ser – como acontece no Ocidente – mas os seus movimentos de mutação. Os resultados acontecem pela combinação de duas forças:

– a primeira que vem da Sabedoria milenar do I-Ching,
– a segunda é a intenção séria de produzir uma mudança positiva em sua vida.

Este processo de alinhamento do Chi, quando feito com seriedade, trará os resultados positivos que procuramos.

 

Relacionadas: