Os porquês da Páscoa

Os porquês da Páscoa

O dia da Páscoa é o primeiro domingo depois da lua cheia que ocorre no dia ou depois do dia 21 de Março. Entretanto, a data da lua cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. A Quarta-Feira de Cinzas portanto ocorre 46 dias antes da Páscoa, e a Terça-Feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.

A celebração Pascal tem início na Quarta-feira de cinzas e termina no Domingo de Páscoa. Durante esse período, os fiéis católicos buscam a purificação do espírito através da penitência e da libertação dos pecados.

Do hebreu, Peseach, Páscoa significa a passagem  da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo – deste mundo para o do Pai, da morte para a vida, das trevas para a luz (renascimento e a elevação de Cristo aos céus). Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.

Então por que o ovo?

A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.

E o Coelhinho da Páscoa?

Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.

A grande brincadeira está em esperar de madrugada, colocar os ovos no seu ninho, e escondê-los para você procurar. Acordar de manhã e procurar os deliciosos ovos é o maior barato!

Desejo que você, eu, e todos nós comecemos e demos continuidade a este dia, deixando que seja mais que uma simbologia de um dia e se transforme numa forma de vida para toda humanidade.

Tenha uma Feliz Páscoa!

Relacionadas: