Repouso

Repouso

Nosso corpo e mente precisam de repouso.

Nosso momento de sonhar é um momento de infinito repouso.

Ou de um profundo tormento.

Ou ainda, as duas coisas ao mesmo tempo.

Ao pendermos nossa cabeça docemente em sonhos, sonhamos com inquietude.

Repousamos e nesse discreto repousar é sempre o sonho que nos conduz.

Torna-se uma prisão que nos cega piamente.

Da Terra, e cego do profundo afeto, o sonho se torna secreto…

Um guia divino, eloquente e saboroso.

Mas nem no repouso encontramos a paz tão esperada,

Que nos adormece plenamente…

Os círculos fatais de um tormento.

E nos tomamos de uma calma aparente, estranha…

E o repouso se torna uma febre da alma,

Torna-se um sonho, um sonho eterno.

Procure seu sonho…

Seu feliz despertar e…

Durma em paz…

Relacionadas: